Frei David encontra membros da Pastoral Afro do Rio de Janeiro

Aconteceu hoje, 01 de agosto de  2015, o encontro da Pastoral Afro-Brasileira da Arquidiocese do Rio de  Janeiro (PAB-RJ) com o Frei  David  Raimundo Santos  (fundador da rede EDUCAFRO),  cuja palestra foi sobre o  tema Igreja  Católica no  Brasil frente à questão afro-brasileira e indígena. O evento aconteceu nas  dependências da Irmandade de Nossa  Senhora do  Rosário e  São  Benedito dos  Homens  Pretos,  no  Centro do Rio.

WP_20150801_10_03_10_Pro[1]

A  abertura foi realizada por Joselito  Paixão (PAB São Sebastião),  que destacou a  importância  de  Frei Davi para a  discussão  sobre  o  negro da  Igreja  Católica e também  acerca do  comprometimento de  cada  um  com a Pastoral.  Em seguida,  apresentou  os  participantes  ao  religioso; estavam  presentes os representantes  da Paróquia de  São Lourenço (Bangu),  Paróquia Menino  Jesus de Praga (Vila Aliança, Bangu), Paróquia São  Sebastião (Parada de  Lucas),  Matriz de  Santa  Rosa de Lima  (Jardim América) e Santa  Veridiana (Santa  Cruz).   Também  compareceram membros  de  outras  igrejas  cristãs.

A oração inicial   foi conduzida  pelo Padre Edmar  Augusto Costa,  animador da  PAB-RJ e   capelão da  Irmandade.  O  sacerdote, em  sua  prece,  deixou-nos  a  mensagem  de  que o sentido  de  Irmandade  deve estar  presente  não apenas  na  forma  concreta  de  um   prédio como a  igreja, mas  na  ideia de  que cada  um  de  nós da  Pastoral  é responsável pelo  outro:  ” A  Irmandade somos todos  nós!”, disse o  religioso.

Em sua  apresentação,   Frei  Davi  Santos lançou  algumas  provocações  aos participantes: “Quais  são os   líderes  negros  católicos?”,  “Como o  Evangelho   foi levado a cada  cultura?”.  A  partir  daí, realizou-se a  leitura de seu  artigo Ano da vida consagrada: o que  você tem  feito por  uma Igreja etnicamente comprometida?. O  texto,  dividido em  três blocos, contém um breve  histórico de  como  as  igrejas cristãs  lidaram  com a cultura  afro-brasileira.

No  artigo, Frei David  cita  a  Exortação Apostólica do  Papa  Paulo VI e  a  Carta Apostólica do  Papa  Francisco,  ambas  reforçando a  ideia de que  a  missão da  Igreja  é  profética e  que tal profetismo  só pode  ser  realizado com respeito às  diversidades  culturais. O autor  contrapõe o papel evangelizador  da  Igreja e a   maneira  como  instituição atuou no  Brasil  desde  o  início da  colonização.

Após a  leitura do artigo,  o Frei  promoveu uma  roda de  conversa  em  que  os  participantes  expuseram suas   impressões  sobre o  texto e  debateram  sobre a  importância  de  o  povo negro conhecer e reconhecer os seus  diretos.

Saiba  mais:

EDUCAFRO

Itamaraty é convocado sobre supostas fraudes no sistema de cotas

Estatuto da Igualdade Racial completa cinco anos com desafio de equiparar direitos

Guia de Orientação das Noções Unidas no Brasil para denúncias de discriminação étnico-racial

Texto:  Andréa  Motta

Anúncios

Deixe um comentário. Para saber se já o respondemos, marque a opção "Seguir comentários".

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s